+55 (31) 2555-1040

9 tipos de cliente que sua empresa precisa aprender a lidar

cliente

Publicado em 24 de agosto de 2017



Você sabia que a qualidade no atendimento é mais importante do que o preço do produto ou serviço para o consumidor?

De acordo com pesquisa realizada pela revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, cerca de 61% dos consumidores levam mais em consideração a maneira como é atendido do que o preço e até mesmo a qualidade dos produtos.

Isso não é bem uma novidade, pois grande parte dos empresários compreendem o quanto um bom atendimento é essencial para seu negócio, principalmente quando o assunto é a geração de vendas.

E, por compreender isso, as empresas vêm investindo cada vez mais em processos, sistemas e treinamentos para melhorar o relacionamento da organização com o cliente.

O problema é que às vezes tudo isso não é o suficiente. E o motivo é simples: as pessoas são diferentes, e os consumidores precisam de um tratamento distinto de acordo com as suas necessidades e com as suas características pessoais para serem conquistados.

Pensando assim, parece impossível agradar a todos, não é mesmo? E, bem, talvez seja! Mas você pode, sim, conquistar o sucesso com a maioria dos seus clientes. Para isso, você precisa conseguir identificar o perfil de cada um deles.

A seguir, vamos dar dicas de como o contato pode ser mais produtivo de acordo com os tipos de cliente mais comuns. Acompanhe:

Cliente indeciso

O cliente indeciso geralmente fica inseguro ao fechar uma compra. Começa a se questionar se realmente precisa do produto, se o item é exatamente o que ele busca ou se a sua loja é mesmo o melhor local para ele fechar negócio.

Enfim, ele coloca diversas objeções que dificulta a finalização da venda.

Sabemos que os indecisos são desgastantes para o vendedor, mas nessas situações a melhor forma de convencê-lo é focando na necessidade do cliente, e não no produto em si. Veja algumas dicas:

Cliente confuso

O cliente confuso tem uma vaga ideia do que deseja comprar. Por exemplo: em uma situação que ele precisa presentear um amigo, mas que não consegue expressar o que seria do seu agrado.

A palavra-chave nesse momento é paciência! Fazer perguntas simples para entender o perfil da pessoa que o cliente presenteará, como a sua idade, os seus hobbies, a sua profissão etc.

Depois disso, é interessante limitar o número de opções que tem disponível na loja e escolher aquelas que estão mais alinhadas com as informações passadas pelo consumidor.

>>> Leia também: Follow-Up: 5 dicas para que seu acompanhamento de vendas não seja chato

Cliente decidido

Parece que um cliente decidido não pode trazer muitos problemas na hora de finalizar uma compra, não é mesmo? Nem sempre!

Como esse tipo de consumidor já está certo do que quer, ele geralmente tem vasto conhecimento do produto e, provavelmente, passou por vários concorrentes e está na sua loja para fechar negócio.

Por isso, um simples “passo em falso” pode fazer com que ele desista e realize a compra com outra empresa.

Portanto, há algumas dicas na hora de atendê-lo:

Cliente nervoso e grosseiro

O cliente nervoso é um dos mais difíceis de lidar. Afinal, é preciso ter “jogo de cintura” para manter o controle, de maneira que a agressividade dele não interfira no seu atendimento.

Geralmente esse tipo de consumidor discute por qualquer coisa, sejam eles motivos relevantes ou mesmo aqueles que têm pouca importância. Ou seja, tudo vira uma questão para uma possível discussão.

Mas não precisa se desesperar quando aparecer esse temido cliente. Existem algumas formas de tratá-lo que ajudam no atendimento e facilitam a venda:

Cliente crítico e vaidoso

Sabe aquele cliente que não aceita opiniões e está sempre querendo demonstrar que sabe mais do que o vendedor? Esse é o famoso crítico e vaidoso.

É outro tipo de consumidor bem difícil de lidar e que a calma e a tolerância também são fundamentais no atendimento. Além disso é preciso que você:

Cliente negociador

O cliente negociador é bem recorrente. A característica mais forte desse tipo é de querer tirar vantagem a todo custo.

Isso quer dizer que ele só leva um produto se sentir que de alguma forma está se beneficiando mais que os outros consumidores naquela compra.

A dica nesse caso é simples: dê a atenção necessária ao cliente, tirando todas suas dúvidas, apresentando sugestões e mostrando-se aberto a negociações.

Mas é importante que ter um limite e não ceder a todas as ofertas do cliente. Afinal, o lucro da venda é essencial, e o preço é relativo à qualidade do produto ou do serviço.

>>> Saiba também: Fim das férias, início do relacionamento com clientes. Será?

Cliente apressado

Sabe aquele cliente que tem a rotina corrida e, durante a compra, está sempre olhando para o relógio, demonstrando impaciência e agitação? Esse é o apressado.

Esse tipo de cliente é difícil, pois você precisa ser muito rápido no atendimento, dificultando que você o convença a optar pela compra pela falta de tempo na argumentação e na demonstração do produto.

Cliente sem pressa e detalhista

Ao contrário do apressado, o cliente sem pressa geralmente é metódico e pensa 2 vezes antes de realizar qualquer compra.

E, por causa disso, ele tende a ser bastante detalhista, questionando tudo sobre o produto.

Além de ser mais difícil persuadi-lo — pois se apega a todos os detalhes —, ele também pode atrapalhar o andamento das vendas porque dispõe de um bom tempo de atendimento.

Dessa forma, é necessário que o vendedor evite comentários desnecessários que protelem o processo de compra.

>>>Você também deve se interessar por: A geração do agora e os novos desafios dos anunciantes

O número de opções também devem ser limitados, assim não causa indecisão no consumidor, o que pode fazer com que a venda seja ainda mais demorada.

Cliente comunicativo

Esse tipo de cliente parece ser fácil atender. Afinal, ele normalmente é simpático e bem-humorado.

O problema é que, assim como o cliente sem pressa, ele pode fazer com que o processo de venda seja bem mais demorado, retirando um precioso tempo que poderia ser utilizado para atender mais pessoas.

Além disso, não é por sua personalidade mais agradável que a venda está garantida. Muitos vendedores têm essa sensação, mas assim como os outros tipos de cliente, o comunicativo também precisa que você utilize o seu poder de persuasão e um ótimo atendimento.

Para o consumidor comunicativo, é fundamental que você aja assim como ele, sempre cortês, mas que não dê brechas para assuntos que não estão relacionados ao processo de venda. Isso, claro, de maneira educada.

Lembre-se de que o foco deve ser a resolução rápida das suas necessidades para que a venda seja a mais ágil possível.

Fonte: Rock Content
Este conteúdo não é de responsabilidade da Edeal Comunicação Digital

Vamos conversar?


Voltar para todas as postagens